Noticias en idioma armenio

Evento sobre o genocídio lota auditório do Instituto Federal de São Paulo

Portal Estação Armênia

Brasil-2O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP) sediou, na noite do dia 7 de abril, o primeiro evento rememorativo do centenário do Genocídio Armênio em São Paulo. A atividade teve como meta informar e situar a comunidade acadêmica dessa instituição de ensino sobre o tema. O auditório Prof. Aldo Ivo de Vicenzo ficou pequeno para receber mais de 200 pessoas, entre convidados e estudantes, dando a dimensão da importância do tema. O encontro serviu para disseminar a cultura da paz e da justiça.
Estavam presentes Cesar Boscolo, representando a senhora Consul Geral Honorária da República da Armênia Hilda Dirouhy Burmaian; Kevork Zadikian, Presidente do CNA Brasil, um dos organizadores do evento; Nigol Nigoghosian, Presidente da SAMA-Clube Armênio; Cesar Sarkis Guludjian e Denis Tchobnian representando a Comunidade Armenia de Osaco; e o Vice-Presidente da União Geral Armênia de Beneficência Hrair Chahinian.

Brasil-1O encontro foi aberto pelo diretor do campus São Paulo do Instituto Federal, Prof. Luis Cláudio de Matos Lima Júnior, que saudou a todos os presentes reafirmando o compromisso da instituição com os valores humanos.

Prof. Luis Claudio de Matos Junior – Diretor do Campus São Paulo do Instituto Federal, Professor Valerio Arcary- Instituto Federal, Prof. Garabed Kenchian-Instituto Federal, Prof. James Onnig Tamdjian- FACAMP e Professor Heitor Loureiro- UNESP Prof. Luis Claudio de Matos Junior (Diretor do Campus São Paulo do Instituto Federal), Prof. Valerio Arcary (IFSP), Prof. Garabed Kenchian (IFSP), Prof. James Onnig Tamdjian (FACAMP) e Heitor Loureiro (doutorando/UNESP).

Prof. Luis Cláudio ressaltou que a proximidade do Instituto com os bairros que receberam os primeiros imigrantes armênios e suas famílias, a estação Armênia do metrô e a presença de docentes e alunos de origem armênia foram os fatores que impulsionaram esse evento.

Em seguida o ex-reitor do Instituto, Prof. Garabed Kenchian, convidado especial da mesa, lembrou a origem da ideia do evento quando o Prof. Valerio Arcary em meados de 2014 tinha sugerido o tema em função da aproximação do centenário do genocídio. Na sequencia o Prof. Alexandre Kenchian, mestre de cerimônias convocou a mesa os professores, Valerio Arcary, Heitor Loureiro e James Onnig Tamdjian que dissertaram sobre o tema. Ao final, o Presidente do CNA-Brasil, Kevork Zadikian, presentou os professores Valerio Arcary, Garabed Kenchian, Alexandre Kenchian e Luis Claudio de Matos Lima Junior com livros publicados pelo CNA da América do Sul sobre o genocídio armênio.

A estudante Isabela Seabra afirmou ao Portal Estação Armênia que a atividade foi muito importante: “Achei o tema super atual e relevante. Conhecer e ensinar aos jovens sobre a tragédia do povo armênio serve como prevenção para que outros crimes contra a humanidade não mais aconteçam”.

O Prof. Dr. Alexandre Ramanosky, docente da instituição, afirmou: “Conhecer um pouco mais sobre o genocídio armênio me deixa mais convicto de que o Brasil e a comunidade internacional precisam reconhecer esse crime para que a Turquia seja pressionada a tomar o caminho da verdade”.

Tags

Argentina
Arménia y Diáspora